Arquivo da categoria: Eventos

2ª Conferência Internacional das Humanidades será aberta hoje

A 2ª Conferência Internacional das Humanidades começa hoje. Contará com a presença do jurista, historiador e diplomata Rubens Ricúpero que vai proferir a primeira palestra do evento, no Auditório 1 da Faculdade de Ciências Econômicas (Face), localizada no campus Pampulha da UFMG.  Rubens Ricúpero foi subsecretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), secretário-geral da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad) e ministro do Meio Ambiente e da Fazenda durante o governo de Itamar Franco.

Na academia, foi professor da Teoria de Relação Internacionais na UnB, Brasília, professor de História das Relações Internacionais do Brasil no Instituto Rio Branco, professor Honorário da Academia Diplomática do Peru e da Unitar da ONU.

Organizada pela UFMG e pela Unesco, em parceria com a Associação de Universidades Grupo Montevidéu (AUGM), a conferência, que vai até o dia 11 de dezembro, tem o objetivo de proporcionar à sociedade civil, aos pesquisadores e aos gestores de universidades um espaço para o debate interdisciplinar sobre as questões que envolvem sustentabilidade, bem-estar e direitos humanos.

Programação

A sessão de abertura da Conferência Internacional das Humanidades ocorre às 19h do dia 9, segunda-feira. Em seguida, às 20h, o jurista, historiador e diplomata Rubens Ricúpero – que foi subsecretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), secretário-geral da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad) e ministro do Meio Ambiente e da Fazenda durante o governo de Itamar Franco – vai proferir a palestra de abertura do evento. As demais grandes conferências ocorrem no mesmo horário. Todas as atividades serão realizadas no auditório 1 da Face e em seu entorno.

No dia 10, a arqueóloga, antropóloga e historiadora Erika Marion Robrahn-González, vice-presidente da Union Internationale des Sciences Préhistoriques et Protohistoriques (Uispp) – organização não governamental ligada à Unesco, cujo objetivo é proporcionar o avanço das ciências humanas, em especial as pré-históricas, arqueológicas e antropológicas –, ministra a conferência Comunidades na era das humanidades digitais: formação de sociedades do conhecimento e transumanismo. No dia seguinte, 11 de dezembro, o filósofo político Álvaro Rico, presidente do serviço de relações exteriores (SRI) da Universidade da República (UdelaR), do Uruguai, fala sobre Avanços e retrocessos em matéria de direitos humanos na região.

A 2ª Conferência Internacional das Humanidades também contará com seis mesas-redondas, cujos temas são Universidade; Sustentabilidade; Projeto Bridges/Unesco; Justiça, diversidade e direitos humanos; Migrações e territórios; Cátedras Unesco: luzes, territórios e gestão cultural. Essas atividades serão realizadas nos dias 10 e 11, sempre às 9h30, 14h e 17h. Nos mesmos dias, das 8h às 9h15, ocorrerão as sessões de apresentações de pôsteres.

A mesa-redonda que discutirá o papel da universidade reunirá os reitores João Carlos Salles, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), e Cleuza Maria Sobral Dias, da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), e a deputada federal Margarida Salomão (PT-MG), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Universidade. A mediação será feita pela reitora Sandra Goulart Almeida.

Ruptura: Imersão no mercado 4.0

O atual ritmo das mudanças tecnológicas exige, além da modernização contínua do mercado, uma adequada e ágil integração entre os sistemas de educação e do setor produtivo. A necessidade desta interação é condizente com o momento atual do país, em que cada vez mais técnicas e processos inovadores são implementados nas empresas, em decorrência da Globalização 4.0. E nós? Façamos uma Ruptura.

E como será o evento?  Os participantes terão que resolver problemas reais de empresas, como a VLI Logística  e a Belgo Bekaert arames. Para isso, haverá sessões de mentorias, nas quais as equipes receberão auxílio de pessoas qualificadas e funcionários das próprias empresas para construir seus projetos, resolvendo suas dificuldades de implementação e validação. Além disso, haverá uma imersão noturna com todos os participantes para que os grupos possam desenvolver seus projetos. Essa imersão contará com uma programação exclusiva, mentorias e transporte para o local! 

No final do evento, todas as equipes terão a oportunidade de apresentar seus projetos e os produtos criados. A banca selecionará as equipes vencedoras, com maior potencial de negócio e adequação ao problema real apresentado, e essas receberão prêmios pelo seu desenvolvimento com uma viagem com tudo pago para São Paulo para conhecer o espaço de empreendedorismo do Itaú, o CUBO.

Mais informações em nosso Facebook e Instagram: 

  • fb.com/ruptura.ufmg 
  • instagram.com/rupturaufmg

Festa das Crianças no CEU/UFMG dia 19/10

Neste sábado, o Centro Esportivo Universitário(CEU) tem uma programação especial para crianças: das 10h às 15h o clube terá atividades como música ao vivo, brinquedos infláveis, pipoca, algodão doce, brincadeiras e muito mais!

Devido ao evento no Mineirão será disponibilizado o estacionamento do CEU(entrada de frente para a Av. Abraão Caram) para sócios e seus convidados. Lembrando que o evento é gratuito para todos os sócios do CEU e que convites podem ser adquiridos e pagos no cartão na portaria do clube de 9h às 12h.

Cátedras recebe o linguista Søren Wichmann

O linguista Søren Wichmann, professor da Universidade de Leiden, na Holanda, estará na UFMG como convidado do Programa Cátedras FUNDEP/IEAT. Durante a estadia na universidade, Søren Wichmann irá realizar duas conferências que vão abordar estudos em linguística que têm auxiliado na compreensão da história da humanidade. As atividades são abertas ao público amplo mediante inscrições através deste link.

A Grande Conferência “Taxas de propagação de línguas pré-históricas” será realizada no dia 29 de outubro, às 10h, no Auditório B107 do Centro de Atividades Didáticas 3 (CAD 3) da UFMG. Será concedido certificado de participação.

Utilizando métodos desenvolvidos pelo professor Soren Wichmann e seus colegas, nos últimos dez anos, e o software Automated Similarity Judgment Program (ASJP), que contém listas armazenadas em bancos de dados com palavras de dois terços das línguas do mundo, é possível inferir o momento e o local em que uma língua ancestral (protolíngua) de praticamente qualquer família linguística foi falada. Assim, é possível rastrear o tempo levado para que as línguas se espalhassem pelo mundo durante os últimos 6000 anos. Segundo estudos recentes, no período entre 6000 e 2000 anos antes do tempo presente, essa taxa de propagação foi lenta, com uma média de aproximadamente 1 a 3 km por ano. Mas há exceções. Por exemplo, na Eurásia essa velocidade aumenta a partir de cerca de 3000 anos antes do presente, provavelmente devido à expansão neolítica. Fatores como as características da paisagem – em particular desertos, oceanos e pastagens – tendem a acelerar a velocidade com que as línguas se deslocam. Além de apresentar observações gerais como essas, durante a conferência serão apresentadas novas ferramentas para o estudo da história da humanidade, incluindo ferramentas de simulação computacional para a avaliação da validade dos métodos.

Na semana seguinte, Wichmann vai ministrar a palestra ASJP: an interdisciplinary tool for studies involving language differences worldwide, no dia 04 de novembro, a partir das 14h no Auditório Prof. Baesse na Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG. A palestra será em inglês sem tradução simultânea. A atividade é aberta ao público amplo mediante inscrições.